I wanna play with you...
''Acorda Coração! Sua função é bater e não apanhar.''

Hoje peguei o celular e encontrei algumas conversas antigas, bem antigas mesmo, de quando nos conhecemos, sabe? Tudo era tão intenso, tão profundo que ninguém jamais poderia pensar que isso tudo teria um fim. […] Numa dessas conversas eu te disse que tinha o dom de afastar as pessoas, que eu sempre acabava sozinho, e que morria de medo que isso acontecesse. Você riu e disse “relaxa, eu vou cuidar de você”. Me senti seguro, nada nem ninguém tirava da minha cabeça que sim, você era a pessoa certa. Em alguns momentos você me prometeu coisas, coisas que não cumpriu. Em outros momentos você me elogiava como se eu fosse a melhor pessoa do mundo, acho que me tornei a pior, não é? Hoje o que sobrou foi nada. Até minha esperança de que você volte foi embora. Mas algo com certeza ficou: Você deixou um pouquinho de si em mim.

(via assanhar)

Não existe essa de “quero sua felicidade, mesmo que não seja comigo”. No fundo, bem no fundo, a gente sempre quer que a pessoa sofra lá e volte correndo pra cá.

(via assanhar)

[…] Mas é incrível como toda música que eu ouço tem pelo menos uma palavra que me lembra você.

(via assanhar)

A solução, decidi, era não pensar. Mas como se faz para parar de pensar?

Charles Bukowski. (via realidade-paralela)

Li esses dias uma frase que era tipo assim “a gente tinha tudo pra dar errado, e deu certo”. Tentei te encaixar no meio dessa frase, e dei risada porque por essa frase pra nós dois, é o mesmo que contar uma piada. Stubb, ainda não aprendi a ser imatura o suficiente pra entender o seu jeito. E você ainda procura um pouquinho de maturidade pra entender o meu. Você por acaso sabe fazer alguma coisa dar certo? Acho que sua sina é dar errado, Stubb. E a minha sina é tentar mudar a tua. Eu podia mesmo por aqui que a gente tinha tudo pra dar certo, mas, veja bem… A gente não tinha. Nada, nadica que pudesse dar pelo menos um pouco certinho. Até quem vê de longe, Stubb, conhece bem esse teu cheiro de cafajeste bem lavado. E eu sabia bem disso, acho que eu meio que tampei o nariz. Sabe? Você é meio tudo-pra-dar-errado e eu sou meio metódica. Eu quero tudo certinho e no lugar, e você estragou tudo.“Você tem belas coxas, Robin. É um belo mapa e um bom aroma pra seguir”. Você tem uma bela barba bem feita, Stubb, e um belo mapa e um aroma de cafajeste horrível pra seguir. Sabe aquele negócio de “só não deu certo nesse momento”? A gente não deu certo em nada.“Mudei de perfume, viu, Robin?” “Que interessante, mas a canalhice é sua essência.” “E as tuas coxas ainda são os meus mapas favoritos”. E o teu jeito de encrenca, Stubb, ainda é a coisa mais errada e péssima do mundo. Mas, infelizmente, todo yin tem um yang. E com a gente não foi nem um pouquinho diferente. Sabe o que é? A gente tinha tudo pra dar errado, e deu.

(via assanhar)

Só não deixa eu ser ninguém na sua vida.

Clarice Falcão. (via reabastecer)

A gente corre o risco de chorar um pouco, quando se deixa cativar.

O Pequeno Príncipe.  (via ocolizada)
THEME